Mande a um amigo

 

 

CAMALEAO

Naquele dia a aula era de Biologia. O Professor entrou dizendo:
-"Meninos, hoje a aula de Biologia é sobre os Répteis".

No canto de trás da sala ouviu-se a vóz do sempre traquina Zéquinha. Zéquinha era o tipo de aluno que sabotava todas as aulas, desafiando irreverente a autoridade do Mestre.
 

-Senhor Professor, que tipo de répteis vamos hoje ver, além dos habituais?"

-Essa dos "habituais" era desnecessário, mas enfim...hoje vou mostrar-vos o que é o mimetismo, ou seja, a capacidade que alguns seres vivos têm de se confundir com o meio físico que os rodeia.

-Não me diga Professor-argumenta Zéquinha-"Ele usa camuflado como no exército"-argumenta ele com "AQUELE OLHAR".
 

De facto-contrapõe o Professor-ele usa uma estratégia de camuflagem, muda de côr e fica na tonalidade do meio físico que o rodeia. Para vos provar que é verdade o que acabo de dizer, trouxe um pano verde. Vou pegar no camaleão e pô-lo em cima do pano. Observem.

Dizendo isto, o Mestre pôs o dito cujo Camaleão em cima do pano verde e a reacção do bicho foi fantástica tornando-se quase de imediato num tom verde-alface.
 

"Bravo, incrível senhor Professor"- clamaram os colegas de Zéquinha.
 

Contudo, Zéquinha contrafeito lança de imediato um desafio: "Senhor Professor, isto parece-me muito elementar. Vamos tentar algo mais complexo. Pomos um pano Verde e um Vermelho e o Camaleão no meio. Que me diz Professor?"

Conhecedor da Psicologia Infantil e dos cérebros espevitados da sua turma o Professor estava prevenido e surpreende-os.

 

"Por acaso tenho aqui tambem um pano Vermelho e vamos fazer o que me pede o vosso colega Zéquinha."

Puxando do pano Vermelho sobrepõe o animal exactamente em metades iguais sobre os dois pedaços de tecido.O resultado revela-se assombroso e a pequenada vibra.


"Oh! Fantástico. Que incrível Professor.
 

O Professor olhava regalado para a expressão facial de Zéquinha que aparentava um tom algo efusiante. Acordado de um transe momentâneo de longos segundos Zéquinha retoma então a palavra.

 

"Senhor Professor, posso tambem fazer uma experiência com o Camaleão?"


O Professor hesita olhando algo desconfiado e prudente para ele pois este era conhecedor do diabrete que ali estava. Depois de alguns minutos de ansiedade e curiosidade responde."Podes sim, mas vê lá o que fazes ao Camaleão. Nada de tripas de fora ou sangue, por favor Zéquinha, vê lá o que fazes..."
 

Zéquinha responde:"Eu posso ir à biblioteca?"

-Podes pois, mas vê lá não demores muito.

Zéquinha dirige-se então à Biblioteca da escola e fala com o funcionário de serviço, o Senhor Armando: "Senhor Armando, empresta-me este Tapete Persa para a aula de Biologia?"

-Aula de Biologia?Tens a certeza?-pergunta o funcionário algo desconfiado.
-"Sim, sim"-argumenta Zéquinha.
-Está bem, mas por favor, não uses nada que faça fogo que este tapete é muito caro.

Correndo para a sala de aula, Zéquinha carrega consigo o colorido Tapete Persa e chegando ao destino diz ao Professor:
"- Professor, esta é a hora da verdade. Passe para cá o Camaleão".

Entretanto estende no chão o tapete.O Professor tranquilizado pelo aspecto inofensivo do tapete, dá o Camaleão ao seu aluno.Zéquinha diz então em voz alta e solene;"Que este momento fique gravado na vossa memória como um avanço da Ciência"- e  dizendo isto coloca o Camaleão no meio do Tapete Persa.

A princípio o Camaleão apenas gira ambos globos oculares e em seguida começa a inchar. Alguns segundos depois deita fumo pelas narinas e passado um minuto estoura. Demasiado colorido para aguentar.

O Professor vocifera então: "Eu sabia, vais levar um chá de cadeira que vais ver". E sucede-se uma perseguição alucinada pelos corredores da escola em que Zéquinha era alvo de vários projecteis liquidos e sólidos lançados pelo Professor. Esta circunstãncia termina por fim aquando da chegada dos bombeiros à escola para retirar os pedacitos de camaleão que tinham ficado grudados pelas paredes da sala de aulas.

 

Português: Deixe a sua mensagem aqui

English    : Write your message here

Autor ©:  Peter Lee Dolphein

Braga/Portugal, 2 de Setembro 2010

http://www.peterleedolph.com

 

Last Modified February 15th 2009 Contact me Terms of Use & Privacy       Go to top