Mande a um amigo

DING DONG.




DING DONG


Ding Dong,
Um Sino que toca
A Igreja Ruge outra vez
Nesta Primavera Teimosa.

Ding Dong
Esse Relógio Barulhento
Da Água na minha Soleira
Lembra-me a Meia-Noite.

Ding Dong,
Horas marcadas
Do Trem que chega e de quem parte
Num Calendário Inevitável.

Ding Dong,
Um Sim e um Não
De Sonhos construídos
E de Sonhos Esquecidos
Por Mim, por Ti, por Nós.

Ding Dong,
Uma Manhã Submersa
Que Agora Desperta
Mais uma vez
Com as Batidas do Nosso Relógio Imparável.


Author: Peter Lee Dolphein
Braga/Portugal....27/08/2004
www.peterleedolph.com
No Facebook....Pedro Peter Lee Dolphein.


Autor ©: Peterleedolph , Braga 27/08/2004

http://www.peterleedolph.com

Last Modified: August, 1st 2019 Contact me Terms of Use & Privacy Go to top