Mande a um amigo

QUANDO...!




QUANDO...!

Quando tu partias
Lembrei-me desse teu Olhar
Ao Fim da Tarde
Para o meu retrato
Na Moldura, abraçado a Ti.

Quando Tu fazias
As malas, chorando
Vi esse teu tom
Da tua vós na minha casa
Decadente
Por Não Te ter mais
Aqui, ao lado de mim
Fazendo Juras de Amor
E Planos para os Filhos
Que jamais teremos.

Quando o peito me dói
E a Saudade chama por Ti
Juro em vão
Que aquela Mulher
Não significou nada
Mas esqueço-me
Que Tu és Mulher Minhota,
Mulher de um Amor SÓ
E lembro-me
De quando Te conheci
Ter jurado que seria teu
Para Sempre...

Continuo à espera,
Continuo Sofrendo
Até Quando
Tu voltares
Para Mim...!


Author: Peter Lee Dolphein
Braga/Portugal....26/07/2018


Autor ©: Peterleedolph , Braga 26/07/2018

http://www.peterleedolph.com

Last Modified: July, 26th 2018 Contact me Terms of Use & Privacy Go to top